DIÁRIO DO PAÍS
Fundado no Brasil em 2013
A história do Diário do País no combate à corrupção, lutas e campanhas em defesa do povo não será jamais calada. Censurados, o nosso jornal vem sofrendo represálias por parte de alguns "poderosos" e agentes políticos. Tido como o "terror dos mentirosos", nossa marca se consolidou numa linha editorial conhecida por quem faz imprensa há mais de nove anos.
Alicerçado num jornalismo ousado e destemido, denunciante e, acima de tudo guardião dos menos favorecidos, o Diário do País começou a repercutir e, com isto, o desejo de censurar-nos nas redes sociais se tornou realidade. Eis a questão: quem está por trás de toda essa engrenagem? Que sistema é esse? Por que tanto medo de um jornal online publicar verdades? 
A Verdade Deve Ser Livre, Censura Nunca Mais e o POVO, nossa MAIOR #INSPIRAÇÃO foram as três últimas campanhas que lançamos nas plataformas digitais antes da desativação das nossas contas numa rede social.
Mesmo censurados, iremos voltar com o nosso jornal online neste mesmo endereço.
A História do País e de seus filhos não pode ser calada por aqueles que se acham donos do mundo. Vamos combater tudo que sempre combatemos e, ao lado do povo, lutar por um Brasil mais justo e independente.
Enquanto isto, alertamos que não enviamos e-mails ou algo do tipo a não ser pelos nossos canais institucionais.
Os e-mails são: [email protected] - [email protected] e o do nosso fundador: [email protected]
O envio de e-mails ou outro material não tendo como endereço os listados acima, não são do Diário do País e nem devem ser considerados.
Você pode continuar mandando e-mails pelos endereços listados.
Bem como nos acompanhar no:
Instagram: https://www.instagram.com/diariodopais
Twitter: https://twitter.com/diariodopais
YouTube: https://www.youtube.com/watch?v=MG58-M5fsOM
Bruno de Lima - Jornalista fundador
Diário do País - Contra fatos, não há argumentos!
Nosso vídeo institucional:

Filiado a:

© 2018 DIÁRIO DO PAÍS - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. Proibido o uso sem autorização. O uso não autorizado resultará em medidas judiciais.